• analuizaflorez

Reforma sem dor de cabeça

Neste post você vai saber como é possível fazer interferências na arquitetura de um imóvel sem dor de cabeça com obras, prazos e orçamento. Confira as soluções!



1. Antes de quebrar: 

Espaços amplos, pé direito alto, janelas com grandes aberturas, preço acessível… São muitos os atrativos das construções antigas, porém nesses casos, reformar é quase sempre preciso. Se você está namorando um imóvel assim, antes de fechar negócio, leve um arquiteto ao local. O profissional avaliará com olhos técnicos as condições da moradia, informando se é ou não possível operar as modificações desejadas e quanto dinheiro terá que ser investido. Geralmente, é necessário modernizar a hidráulica e a elétrica. Para tanto, certifiquese de que existem as plantas baixas dessas estruturas, isso facilitará as obras. Quando se trata de uma construção antiga, não hesite em refazer o quadro de luz, redimensionando a carga para os novos equipamentos. O ideal é saber com antecedência tudo o que será feito em relação ao consumo de energia elétrica – aquecimento central e de piso, home theater, hidromassagem, sauna, etc… *Dica: A marcenaria pode ser um recurso útil para esconder detalhes indedesajos na arquitetura. Opte por painéis e estantes com nichos.



2. Reformar ou substituir? 

Reaproveitar ao máximo o que já existe no imóvel é a regra de ouro de toda reforma. Evita desperdício, gera menos entulho e caem os custos com material. O importante é julgar o estado de conservação e ter certeza de que ficará mais em conta reparar do que comprar novo. *Dica: Derrubar as paredes e unir os ambientes é um bom recurso para apartamento de jovens. Mas antes de derrubar as paredes, procures as plantas arquitetônica, elétrica e hidráulica.


– Caixilharia: Vale a pena trocar as externas por peças novas, pois as antigas não costumam ter isolamento acústico. Já as partes internas, se estiverem com mecanismo em ordem, voltam à aparência original com uma simples pintura ou laqueação.

– Pisos: Muitos materiais podem ser recuperados. Madeiras, por exemplo, se não apresentarem cupim, não precisam ser substituídas. Basta raspar ou ebanizar, clarear e até pintar.

– Paredes: Em áreas pequenas, como lavabos, esconda o revestimento danificado ou que já saiu de moda cobrindo tudo com tecido, instalado sobre painéis de madeira. Já para ocultar detalhes arquitetônicos que não condizem com a estética atual (áreas arredondadas por exemplo), aposte na marcenaria. Uma estante com profundidades diferentes é uma boa saída.



3. Banheiro Repaginado: 

Mesmo com um orçamento baixo, é possível dar outra cara ao banheiro. As paredes azulejadas podem ser pintadas com resina. As louças e os metais, substituídos por modelos mais recentes e os gabinetes, receberem outro acabamento. Evite realocar as louças sanitárias. A mudança de lugar acarreta obra complicada, uma vez que será necessário alterar o caminho da tubulação hidráulica, o que normalmente deve ser feito pelo teto do apartamento do andar de baixo.



4. Casa ou apartamento? 

Modificar a configuração dos ambientes é sempre mais fácil quando se trata de casa, e não de apartamento. Nesse caso, podem-se abrir rasgos nos tetos para criar iluminação zenital, ampliando a luminosidade dos espaços e gerando uma bela economia de energia elétrica. Também dá para mexer sem problemas nas paredes externas. Mais janelas e portas balcão, unindo salas e quartos com o jardim, melhoram a ventilação – um ganho grande na qualidade de vida.



5. Fechamento de varandas: 

Fechar a varanda com caixilharia para vidros corrediços é uma solução interessante. Dessa forma, o terraço passa a ser uma extensão da sala, melhorando, inclusive, as condições térmica e acústica dos dois ambientes. Antes de dar início à empreitada, saiba se o condomínio permite tal interferência na fachada do prédio. Com a união dos espaços, é importante padronizar o piso, tanto em material, quanto em altura. Instalar um deque na sacada ajuda a nivelar as superfícies e você pode ebanizar as tábuas dos dois cômodos, unificando o visual.


Lembre-se que reformas acabam sendo sempre um investimento pois valorizam seu imóvel na hora de vender!


Espero que tenha gostado!


Abraços,


Ana Luiza Florez.


#dicasdereforma #reformacomarquiteto #reformafácil #reformasemstress

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo